6 de nov de 2007

Cinema a dois real no Cinemark


Ontem o Cinemark promoveu o festival de cinema Brasileiro com ingressos a R$2,00 (por algum motivo só descobri quer era ontem quando acessei o site do Cinemark para procurar um cinema próximo ao hotel que estou). Convenci um amigo a ir até o cinema em plena segunda-feira para assistir o “Tropa de Elite”, se os ingressos para este filme estivessem esgotado iríamos assistir “Cidade dos Homens” ou “O Homem que desafio o diabo” (aquele com o pescador parrudo de Kubanacan), mas a política da desinformação do Cinemark funcionou e as filas estavam razoavelmente pequenas , conseguimos o ingresso. Tenho minhas duvidas se só consegui os ingressos devido a minha camiseta “Lightsaber na caveira ”.

[...]

Corri para o supermercado e comprei um pacotão de MMs do tamanho médio apesar preferir os pequenos (sim eu sou pão duro e acho um roubo o preço dos MMs no cinema).

A sessão começou, todas as salas estavam lotadas, na sala do “Tropa de Elite” pude contar no máximo dez cadeiras vazias.

Parapapapapapapapapapa, papara papara papara a sessão começa todos se calam com a câmera trêmula, o funk e o tiroteio enchem o cinema, a historia das peças das viaturas enche o cinema de gargalhadas.

Durante a primeira cena de tortura com o saco dois homens nas duas fileiras a minha frente começam a brigar:

- Para de contar o filme porra, ou vou te encher de porrada!
Acusa o homem 2 fileiras a minha frente.

- Vá se fuder!
Responde o senhor logo a minha frente.

Durante quase 1 minuto eles se acusam e trocam palavras alegres, concentrando toda a atenção do cinema, então resolvem ceder a discussão para ouvir o monologo do Capitão Nascimento.

Quando o Matias estraga o velório do Baiano os dois senhores recomeçam a discussão um terceiro entra na discussão eu resolvo me afastar da briga enquanto meu amigo fica sentado na poltrona assistindo a discussão ansiando para que alguém “sente o dedo nessa porra logo”, felizmente as mulheres que estavam acompanhando os encrenqueiros e a turma do “deixa disso” dão um fim a discussão arrastando um encrenqueiro para cada lado.

Não sei qual a influencia das cenas de violência nessa discussão idiota, mas o fato de nenhum segurança aparecer no cinema durante a quase “briga de socos” me assustou, será que precisamos de policia nos cinemas? Ou é somente falta de educação das pessoas no cinema?

0 Comments: