26 de fev de 2008

Push Push Penguin


Meu primeiro vídeo-game foi um Atari 2600, durante um natal em meados de 1995 eu fiquei maluco com a possibilidade de ganhar um Turbo Game (um Nintendo 8 bits genérico fabricado pela CCE), a patrocinadora do presente era minha tia que morava em São Paulo, infelizmente minha Tia não entende até hoje nada de tecnologia, para ela e-mail começa com www. e deve que ter .br no final.

Este desconhecimento tecnológico serviu como desculpas para comprar um Atari 2600 usado pelo preço de um Turbo Game novo, este foi um dos meu primeiros traumas tecnológicos. Após me recuperar do choque, peguei emprestado todos os cartuchos de Atari que existiam na minha cidade, uns 20 ou 25 no total (cidade pequena é uma droga...), a quantidade de jogos, as limitações tecnológicas, as limitações gráficas do Atari 2600 eram compensadas (e ainda são) pela minha imaginação, quando jogo Pitfall consigo ver um aventureiro vestido com Indiana Jones pulando sobre a cabeça de crocodilos e saltando sobre poços de areia movediça.

Pengo era um destes cartuchos (ou fitas), neste jogo você era um pingüim que empurrava cubos de gelos em outros pingüins-bolinhas-verdes-malignas-do-mal. Pengo é um jogo no estilo Come-come (mais conhecido como Packman), na semana passada eu estava sem o que fazer no meu trabalho, senti uma vontade imensa de jogar Pengo, comecei a procurar um ROM do Pengo para rodar no Stella, em um destes mergulhos no Google encontrei Push Push Penguin um remake do Pengo, o sistema é basicamente o mesmo empurrar cubos de gelo nos caras malvados e ir comendo as frutas que vão aparecendo no cenário, agora que não preciso do meu Atari será que consigo alguma grana por ele no Ebay??

0 Comments: